1° Encontro Missionário de povos transculturais no Brasil


Um encontro histórico para a APMT – IPB. Nos dias 8 a 10 de junho aconteceu em Campinas o 1º encontro dos missionários da APMT que estão atuando em contexto transcultural no Brasil. O evento foi marcado com a finalidade de estruturar melhor os projetos que têm sido realizados entre os indígenas e outros trabalhos que irão começar entre aos povos transculturais que estão ao redor das nossas igrejas: quilombolas, povos ciganos e comunidades de imigrantes hispanos, chineses e muçulmanos.

  • Existem mais de 150 grupos e subgrupos indígenas, e + de 180 línguas faladas;
  • 1 milhão de ciganos no Brasil e apenas um casal de missionário atuando;
  • Mais de 2 mil comunidades quilombolas sem presença evangélica;
  • Existem mais de 30 mil muçulmanos na região Sul do Brasil;
  • Mais de 2 milhões de chineses residem no Brasil e formam comunidades isoladas;
  • Por ano, entram mais de 40 mil bolivianos no Brasil.

Há uma nova realidade missionária que a Igreja precisa se atentar. São os povos menos evangelizados ao nosso redor, que precisam ouvir do Evangelho de Jesus e serem amados e cuidados. Muito obreiros são necessários para realizar esse trabalho. Precisamos das igrejas para apoiar e enviar novos missionários para semear a Palavra entre aqueles que estão aqui, bem perto de nós.

O encontro contou com a participação do Rev. Osvaldino, primeiro pastor quilombola ordenado; e também 60 missionários que estão atuando no contexto nacional entre os povos transculturais e membros da diretoria da APMT. 

Mais fotos do encontro, na página da APMT no Facebook

Comentários