Rev. OF e Cl (Oriente Médio) 16/01/2018


DEUS É FIEL…

Começamos o novo ano agradecendo a Deus pelo ano de 2017. Apesar da crise financeira do nosso país, Deus nos sustentou no campo durante o ano passado. O ano novo começou e recebemos mais uma comunicação de uma igreja que afirmou não continuar conosco nesse novo ano. Sempre ficamos tensos no início do ano, quando as comunidades decidem se vão ou não continuar a ser nossos parceiros no campo. Descansamos na fidelidade do Pai. A família está bem e estamos com grandes expectativas para esse início de ano. O T*, nosso filho, recebeu da escola um certificado de honra pelo excelente desempenho nos estudos. A D*, nossa filha, também tem sido muito elogiada pelos professores. A Cl* continua ajudando nos nossos vários projetos e controlando a parte financeira da nossa casa e dos projetos, que é uma missão difícil. Vamos continuar sonhando com um ano novo de grandes colheitas.

 

BÍBLI@S…

Continuamos nosso projeto de entrega de Bíbli@s nesse começo de ano. Temos ainda 180 unidades, das 440 que tínhamos em estoque do nosso projeto de natal. Mais duas semanas vamos zerar nosso estoque. Posteriormente pretendemos retornar nos vilarejos para visitarmos as pessoas que receberam de presente as Escrituras. Estamos confiantes de termos um número expressivo de convertidos. As estatísticas mostram que 30% dos muçulm@nos se convertem só com a leituras das Escrituras, sem contato com cristãos ou mission@rios. Que venham os frutos, para a glória de Deus.      

 

SOFRIMENTO SEM MEDIDA…

Milhares de pessoas  sofrem há cerca de sete anos com o conflito armado na Síria. Casas, escolas e hospitais todos completamente destruídos. Em busca de segurança, aproximadamente 12 milhões de pessoas já abandonaram seus lares. Essas pessoas são chamadas de refugiadas, uma palavra que se tornou muito comum no nosso vocabulário atual. Refugiado é uma pessoa que deixa o seu país ou sua região, porque é forçada a fazer isso. Caminha em busca de refúgio em outros lugares que podem dar segurança a eles. Os refugiados de forma geral tem falta de assistência médica, alimentos, água potável e artigos de necessidade básica. As crianças são as mais vulneráveis nessa situação e muitas delas também perdem a oportunidade de estudar. Nós temos investido nosso máximo para ajudar essas pessoas, principalmente aqueles da nossa família da fé. Você também pode fazer diferença na vida dessas pessoas. Procure se informar em meios de contribuir para amenizar o sofrimento dessas pessoas. É também uma grande oportunidade para expressar o amor de Jesus para eles.  

 

REFUGIADOS…

Nosso ministério com os refugiados cresce a cada dia. Para atender essa demanda estamos em processo de abrir uma ONG (Organização não governamental) que irá facilitar mais ainda nosso trabalho com eles. A idéia inicial é abrirmos um braço da ONG Religar, que tem sua sede na Espanha. O missionário Fábio Diniz tem nos ajudado nesse processo. Ore para que através dessa ONG o Evangelho de Cris*to possa ser anunciado nessa região e alcançar muitos árabes.     

 

PRECISAMOS EVANGELIZAR… 

Em meados dos anos 80 tínhamos uma população de 1.8 bilhões de pessoas com um pouco ou nenhum acesso ao Evangelho, o que representava 24% da população mundial. Apesar de todo o investimento feito em missões e toda a tecnologia disponível para evangelização nos nossos dias, esse número aumentou. Hoje são 2.1 bilhões de pessoas com pouco ou nenhum acesso ao Evangelho. Isso representa 29% da população mundial. Essas pessoas estão em locais distantes, remotos, difíceis e onde existe forte perseguição aos cristãos. A situação é ainda pior, quando temos apenas 3% dos mission@rios trabalhando no meio dessas pessoas. Esse número é bem pequeno, diante da grande necessidade. Como Igreja precisamos urgente começar a investir mais em missões e evangelismo. Precisamos desafiar nossos jovens a evangelizar e ir aos campos não alcançados. Precisamos viver o Evangelho de forma integral e transformar o ambiente onde estamos inseridos. Recentemente 59 pessoas foram batizadas num dia só em uma região remota do Nepal. Todos se converteram através de um irmão que mudou-se nessa comunidade e começou a viver o Evangelho no meio deles, sem pregar a Palavra. As pessoas da comunidade foram impactadas com a vida desse irmão e seu testemunho que começaram a questioná-lo. Aí sim, ele começou a dizer que vivia como Jes*us. Logo as pessoas começaram a dizer que queria viver como ele. Todo o vilarejo foi transformado… Precisamos evangelizar… Você tem transformado o lugar onde você está?   

 

É SÓ UM PECADINHO... SERÁ?

No mundo búfalos matam 7 pessoas todos os anos. Leões matam 500 pessoas por ano. Hipopótamos matam 800 pessoas a cada ano. Aranhas matam 5.000 pessoas por ano. Escorpiões  matam 7.000 pessoas por ano. Cobras matam 10.000 pessoas por ano... E então, surpreendentemente, os mosquitos matam 2,7 milhões de pessoas todos os anos. Sim, o menor é o mais mortal! Pequenos "pecados", dificilmente notados por muitos, são os mais mortais para a vida espiritual. Fofocas e pequenas mentiras, são cometidos com mais frequência e são mortais.

 

ORANDO PELOS POVOS NÃO-ALCANÇADOS…

POVO: Os Tibetanos - China. POPULAÇÃO: 7.800.000 pessoas. MODO DE VIVER: Formam um povo dócil e pacífico, cuja vida se desenvolve sob uma forte influência religiosa do budismo. Aprendem a lidar com a vida, a morte e o mundo espiritual de uma forma materialista. Possuem a Bíblia traduzida na sua língua mas é desconhecida a existência de cristãos. OREMOS: Para que os tibetanos conheçam Cristo e encontrem nele a paz e a felicidade que tanto buscam. 

 

 

OF e CL

“Coragem para ser diferente, Compromisso para fazer diferença”

Orie*nte Médio – Golfo Pérsico

 

fourferreira@apmt.org.br

 

BLOG: http://j-manarah.blogspot.com/

PROJETO ABRAÃO: www.projetoabraao.com.br  

 

 

Comentários