Celinda e Denny Daniel (Índia) – 28/08/2018


Olá queridos,

"Grandes coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres". Salmos 126:3.

 

Os três últimos meses foram intensos em mudanças, imprevistos, ajustes, adaptações e o superabundante cuidado do Senhor em cada passo.

A mudança do Nepal para a Índia foi uma novela digna de canal mexicano, com direito a deslizamento de terra, embaixadas, propinas, etc. Nossa intenção inicial era embalar tudo no Nepal e vir no caminhão junto com a mudança. Porém nos esquecemos de um pequeno detalhe... a estação do calor e chuvas. Percebemos que seria uma viagem muito difícil com as crianças, então o Denny nos trouxe para Dehradun e voltou sozinho para pegar o caminhão. Foi uma decisão sábia. A viagem dele não foi nada fácil. Mas em tudo vimos a mão protetora de Deus e provisão na medida. Faz três semanas que estamos na casa nova e aos poucos as coisas vão saindo das malas e caixas e achando seu lugar.

Quando chegamos aqui não conhecíamos ninguém e nem sabíamos por onde começar a procurar uma casa. Mas Deus nos presenteou com uma brasileira chamada Maria que nos recebeu como se eu fosse sua família. Ficamos na casa dela enquanto o Denny voltou para o Nepal e ela cuidou de mim e das meninas como nunca imaginei ser cuidada. Na época eu ainda estava tendo crises de hepatite (intensa dor no fígado a ponto de não poder respirar) e não sei como eu teria me virado se estivesse sozinha com as crianças. Além de hospedagem e cuidado ela também nos emprestou sua moto para usarmos até conseguirmos nosso próprio transporte! A cidade aqui é muito grande e tudo fica longe, o transporte público nem sempre está disponível em todo lugar.

Logo no início começamos a visitar algumas igrejas e sondar possibilidades de trabalho. Inicialmente visitamos algumas em Hindi, e percebemos que nelas havia grande necessidade de ajuda, porém sem o conhecimento da língua ficava muito difícil para mim e especialmente para a Zoé. Nossa menina que antes era extrovertida e não tinha medo de nada, está agora tímida, insegura e medrosa. A mudança não foi fácil para ela que sente muuuuita falta dos avós, amigos, escola e igreja do Brasil. Ficamos então diante de um dilema. Deveríamos priorizar o ministério ou nossa filha (pelo menos inicialmente até ela se adaptar)? As igrejas em Hindi não têm material específico para as crianças e quando tem salinhas, é só pra tirar o "barulho do templo", não tem ensino adaptado para a idade.

Pensando em tudo isso resolvi visitar uma igreja em Inglês enquanto Denny estava no Nepal, e lá, pela primeira vez desde que saímos do Brasil, a Zoé não teve medo, participou da aula (eles tinham EBD!) e interagiu com as crianças. O problema é que essa igreja fica muuuuito longe da nossa casa. São 30 minutos de táxi (o ônibus não vai até lá, e é muito longe pra arriscar todos os quatro na moto). Mas qual não foi a minha surpresa quando o pastor veio conversar comigo depois do culto e ao perguntar onde morávamos, abriu um sorriso e disse que faz tempo que eles estão planejando iniciar um trabalho de plantação na região onde estamos, mas que precisavam de um local para iniciar as reuniões. Aí ele perguntou se estaríamos dispostos a entrar nessa! Incrível como Deus trabalha, não?! Sendo assim, esta é a terceira semana que iniciamos estudos bíblicos nas sextas-feiras e a ideia é logo logo passar a ter cultos e EBD aos domingos.

Estamos animados com os projetos de Deus para nós e que tem revelado aos poucos. Temos feito bons amigos na igreja e na vizinhança, que é muito amigável e receptiva. Os vizinhos são na maioria militares aposentados e fomos muito bem recebidos pela comunidade. Semana passada foi comemorada a Independência da Índia e a vizinhança toda se reuniu na casa ao lado da nossa para hastear a bandeira e cantar o hino nacional. Foi um momento bom para conhecermos a maioria deles. Esperamos poder convidá-los para nossa casa logo. Moramos em uma pequena rua sem saída, isso deixa a vizinhança segura e tranquila. As crianças podem brincar na rua e têm bastantes crianças ao redor. 

Zoé começou a ir para uma escolinha e isso tem ajudado um pouco a fazer novos amigos e se sentir mais segura. Aanya tem se desenvolvido bastante, já come de tudo e muito! Mas ainda está muito grudada em mim, precisando também se adaptar melhor ao novo ambiente. Eu ainda estou tentando organizar a casa, mas também preciso iniciar minhas aulas de hindi o mais rápido possível. Sem a língua local meus contatos ficam muito limitados. Denny tem ajudado muito em casa e sou muito grata a ele por isso, mas aos poucos o trabalho está começando a aparecer. O pastor pediu para ele ajudar na equipe de louvor da igreja e nos estudos de sexta-feira. Quanto às aulas do seminário ele irá iniciar apenas em janeiro. Com a mudança não houve tempo para ele iniciar em julho.

Ufa! Tanta coisa pra falar... se deixar vou continuar escrevendo até dar cãibra nos dedos.. hehehe... mais uma vez obrigada pelo seu carinho, orações, contribuições, mensagens, enfim, todo seu envolvimento conosco e a obra. Deus os abençoe e sustente.

Louve a Deus conosco:

1. Pela casa nova com tamanho e localização apropriados para o trabalho.

2. Pela Maria e toda a ajuda que ela nos deu e ainda dá.

3. Pelos novos amigos, vizinhos e igreja.

4. Pelo trabalho que se iniciou.

5. Pelo suprimento excepcional para tantas despesas extras que tivemos nos últimos meses.

Ore conosco por:

1. Adaptação das meninas (especialmente Zoé).

2. Pelo trabalho de sexta-feira e seus desdobramentos futuros.

3. Pelas vítimas das chuvas intensas em todo país, especialmente no estado de Kerala, onde milhares perderam tudo, e muitos perderam as vidas.

4. Por suprimento e sabedoria no uso dos recursos (erramos no cálculo de quanto precisaríamos aqui, e agora precisamos ajustar o orçamento).

5. Pelo aprendizado da língua (Hindi).

 

Grande abraço a todos e que Deus os abençoe e fortaleça.

Família Daniel.

Comentários